segunda-feira, janeiro 10, 2011

Quem tem medo do Leão?

Amanhã será o "dia".
Começarei doando sangue, porque de vez em quando é bom fazer algo por alguém que não seja eu mesmo. Para aqueles que duvidam eu juro que ainda tem um coração aqui, em algum lugar, não me lembro bem, mas sei que tem.
Depois é partir pra luta. Dizem que no Brasil a gente tem que matar um leão por dia. Se eu conseguir matar o de amanhã já poderei me considerar um verdadeiro herói. Mas no meu caminho há pelo menos duas pedras. Como Sansão eu agora já não tenho mais cabelos compridos. Segundo o leão do dia é nada mais nada menos que o Leão da Receita Federal. Devo ter feito uma declaração muito boa mesmo, pois eles gostaram tanto que decidiram guardá-la até agora. E como não tenho a mínima ideia de qual furo eles pegaram, acreditem a minha declaração é muito semelhante a um queijo suíço, vou comparecer no escritório deles e perguntar que parte do negócio eles não entenderam.  Se tudo der certo espero resolver isso ainda essa semana, caso contrário... prefiro nem pensar.
 

Gostou do texto? Cadastre-se ali no topo à esquerda e receba posts no seu email. É grátis!

4 comentários:

  1. Bacana esse gesto de doar sangue L. S, espero que o leao nao tenha rugido tanto...

    ResponderExcluir
  2. Cris doar sangue foi legal, depois coloco uma foto aqui com um texto dando dicas. E quanto ao Leão... bem agora já sei o que está errado e é só partir pra correção.
    Um abraço moça.

    ResponderExcluir
  3. Eu era doadora de sangue quando morava no Brasil, ia sempre de 6 em 6 meses (parece). Eu nao entendo o por quê as pessoas tem medo...

    ResponderExcluir
  4. Cris nem eu consigo compreender. Penso que se fossem dadas folgas todas as vezes que a pessoa doasse sangue isso aumentaria muito o número de doadores. sabe como é ajudar não é bastante, as pessoas tem que ganhar alguma. Creio que muita gente pensa assim.
    Essa semana farei um post sobre a doação de sangue.
    Um abraço.

    ResponderExcluir

Se você se deu ao trabalho de escrever então nós iremos responder.