quarta-feira, fevereiro 23, 2011

Museu da PUC de Porto Alegre



De Aracaju fui para Porto Alegre. Sim, novamente na capital gaúcha. Em novembro de 2010, a minha amiga Léo havia dito: “Você tem que conhecer o museu da PUC!”. Naquela ocasião, pensamos em aparecer por lá numa segunda-feira. Mas era o dia que estaria fechado. Quando fui embora, repetiu: “Na próxima vez, você tem que ir ao museu da PUC!”. Percebi o quanto ela desejava que eu fosse lá, pois me pareceu que ficara frustrada por não me levar quando estive em novembro.

O tal museu se chama Museu de Ciências e Tecnologia da PUCRS (Pontifica Universidade Católica do Rio Grande do Sul). Em janeiro, conheci o lugar. Entendi o significado do desejo dela. Ela sabia que eu ia gostar muito. E gostei mesmo. O museu é fantástico. Insuficiente ver tudo em apenas um dia. Almoçamos no restaurante da PUC, onde as comidas são preparadas pelos estudantes de Nutrição. Excelente a própria faculdade dar oportunidade de eles experimentarem a futura profissão. Todas as cozinhas estavam presentes: chinesa, italiana, japonesa, brasileira, etc. Todas servidas em buffet. Ah, difícil escolher o que comer. Em vez de experimentar outro cardápio, repeti a mesma comida. Delícia! Não dava para comer apenas uma vez.

O museu é muito interativo. Olho, leio e interajo. Um ótimo aprendizado. Cada objeto exposto, posso usá-lo, testá-lo e ver qual é e entender o seu resultado. Parabéns para quem faz o museu existir! Foi usada muita criatividade nele. Lá estão todas as disciplinas que aprendemos na escola. Língua portuguesa, matemática, física, química, história, geografia, biologia. Pensei: “Se eu fosse uma adolescente prestes a fazer o vestibular, iria estudar lá uma semana antes das provas.”

Na terça-feira, a minha amiga foi trabalhar. Sim, eu me mandei de novo ao museu da PUC! Já tinha dado uma rápida olhada na história de Florence Nightingale no sábado. E na terça-feira, soube mais sobre essa fascinante mulher, considerada a fundadora da enfermagem moderna. Nascida numa família de classe rica da França que não considerava a enfermagem apropriada para uma dama, Florence só foi estudar a profissão desejada depois dos 30 anos de idade. Quando jovem, não quis ter o mesmo destino de muitas mulheres do seu tempo: casar e ser uma esposa submissa para ficar em casa. Teve conflitos com a sua mãe. Vale muito a pena ler mais aqui.

Pesquisei na internet a fim de saber se há algum livro contando a história de Florence e não achei. Creio que está faltando alguém escrever sobre a “Dama do Lampião”, como ela se tornou conhecida por socorrer os feridos da Guerra da Criméia de 1854, muitas vezes, com um lampião na mão. Se um dia escrever uma biografia na forma de livro, gostaria de fazer sobre a Florence Nightingale. Na falta de um livro, o que encontrei foi um filme sobre ela aqui. Desejo assisti-lo.

Então, termino dizendo: se vierem para Porto Alegre, vocês tem que visitar o museu da PUC! Logo na entrada, vocês verão no alto da parede: “Grandes e admiráveis são tuas obras, ó Senhor! Ap. 15:3”

A seguir, as fotos de Florence Nightingale na forma de boneca em tamanho real exposta no museu. Ao fundo, o quadro representando a Guerra da Criméia. Clicando nas fotos é possível ler os painéis.




Lu Vieira

Gostou do texto? Cadastre-se ali no topo à esquerda e receba posts no seu email. É grátis!

12 comentários:

  1. Muito bacana! É sempre legal conhecer novos lugares, principalmente onde se encontra cultura diversa...
    Assim que tiver uma oportunidade de ir a Porto Alegre, com certeza passarei pelo museu ;)
    Abraços

    ResponderExcluir
  2. A-d-o-r-o visitar museus!

    E esse já na entrada com esse versículo bíblico wonderful, deve ser muito bom, pelo que conta.

    Mas essa é a poderosa PUC, que em todo estado é linda, organizada.

    Vc sempre com cara de menina faceira nas fotos, felizzzzz da vida em estar lá!! Gosto das fotos.

    beijocas e bom findi!

    ResponderExcluir
  3. Fabi, que bom que você gostou do museu. Quando conseguir visitá-lo, conte para a gente aqui ou no seu blogue. Um abração!

    ResponderExcluir
  4. C., gostei de saber que você também adora museus. E também que curtiu as fotos. Que bom que elas traduziram como é o museu e o meu estado de espírito.

    ResponderExcluir
  5. Muito legal Lu, da mesmo muita vontade de conhecer. Eu conheço poucos museus, interessantes assim então menos ainda, mas se for por aí um dia já tenho uma boa indicação. E parece muito interessante mesmo a história da mulher do lampião, deve ter alguma coisa escrita sobre ela, será que não? Bom se não mesmo realmente tá na hora de escrever.rs Beijo querida. Saudades!

    ResponderExcluir
  6. Marina, fico contente por gostar da minha indicação. Quanto à Florence Nightingale, encontrei livros escritos por ela mesmo, mas direcionados à área da enfermagem. Apesar de não achar um livro contando a história dela, vou atrás do filme que retrata a vida de Florence. Beijos e também com saudades!

    ResponderExcluir
  7. nos da esola dimeçao vamos ai

    ResponderExcluir
  8. sim, tenho certeza de que você e sua turma vão gostar muito de ir ao maravilhoso museu da PUC de Porto Alegre. Convido você a dar a sua opinião aqui depois da sua visita ao museu. Um abração pra você!

    ResponderExcluir
  9. Anônimo2/2/13 22:25

    Greаt аrticle.
    My page > hair Removal system

    ResponderExcluir
  10. Este comentário foi removido por um administrador do blog.

    ResponderExcluir
  11. Este comentário foi removido por um administrador do blog.

    ResponderExcluir
  12. Este comentário foi removido por um administrador do blog.

    ResponderExcluir

Se você se deu ao trabalho de escrever então nós iremos responder.