sexta-feira, outubro 01, 2010

Amor sentido

É amor, com certeza é amor o que sinto;
E tu sempre negavas o meu sentimento.
Eu te juro é amor declarado, eu não minto;
Pois jamais te enganei, nem sequer um momento.

A tua grande incerteza era o meu labirinto,
Por onde eu me perdia em total desalento.
Eu gritava: _”É amor, é amor o que eu sinto!
E tu não entendias o meu sofrimento.

Tanto amor eu mostrava em meu gesto sincero;
Tanto amor traduzia em paixão e carinho.
A paixão que ainda tenho e o amor que ainda espero...

Assim vamos nós dois, nessa dor desigual:
Eu chorando mostrando um amor tão divino,
Tu sorrindo mostrando um desprezo fatal!

Gostou do texto? Cadastre-se ali no topo à esquerda e receba posts no seu email. É grátis!

7 comentários:

  1. Alves, Luciano, menino ternura, eu estou esperando desde ontem que vá ao resteas..
    Um beijinho da laura

    ResponderExcluir
  2. Nossa, tenho certeza fiz um coment aqui, mistéérioss

    ResponderExcluir
  3. Uau!
    Muito liindo!
    E me identifiquei... Nossa quanto sinto...
    Parabéns!
    Bjs

    ResponderExcluir
  4. Laura já compareci.
    beijos.

    ResponderExcluir
  5. Coisas do blogger Cris. Também já passei muita raiva com isso.
    Beijos.

    ResponderExcluir
  6. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  7. Gêh é legal quando as letras combinam com as pessoas.
    Um abraço moça.

    ResponderExcluir

Se você se deu ao trabalho de escrever então nós iremos responder.