terça-feira, maio 22, 2007

Humano!


Dois pensamentos que carrego comigo:
“Batalhe por aquilo que deseja.”
“As coisas acontecem quando tem que acontecer.”
Esse é o problema que surge quando temos que esperar nossa carona por mais de vinte minutos. Começamos a pensar e a nos questionar. Nesse caso em particular fico pensando como explicar a terceiros que acredito fervorosamente na primeira e tenho uma crença quase mística na segunda. É estranho, pois as idéias são essencialmente antagônicas. Livre arbítrio versus determinismo. E apesar disso não me considero incongruente ou hipócrita. De fato acredito que as pessoas têm que trabalhar e correr atrás de seus objetivos. Há de se ter persistência e disposição. Só assim conseguirão realização e algum prazer nessa vida. Também creio que nem tudo que desejamos e lutamos pra conseguir é o que será melhor pra nossa vida. Sendo assim certas vontades nossas não são deferidas por Deus/Universo/Consciência Cósmica ou seja lá como você o chama. E não há nada de errado com isso. Temos de aceitar que certas coisas não são para nós. Ou seremos eternas crianças mimadas chorando e fazendo birra quando não ganhamos o brinquedo que queremos.
E como essas idéias funcionam juntas? A parte do livre arbítrio é aplicada para que eu sinta mais confiança em mim mesmo. E me esforce para preencher minha vida com trabalho e um objetivo. Impulsionando-me através dos desafios que surgem pelo caminho e impedindo que eu caia num marasmo malicioso baseado num determinismo deturpado. Aquele marasmo que nós vemos muito pelo mundo ao nosso redor. “Ai! Eu sou perseguido pelo destino.” “Eu sou pobre por que não me dão oportunidade.” Ou “Trabalhar pra que se o governo me dá dinheiro”.
E a parte do determinismo é para que eu não me revolte com os revezes da vida. Lembrando-me que Deus existe. E que ele sabe o que faz.
E agora terminando esse texto chego à conclusão que essa minha ambigüidade traz como maior, talvez única, vantagem o fato de me atestar como ser humano. Ambíguo, tendencioso e confuso. E isso é bom. É ótimo não ser obrigado a pensar sempre da mesma forma.
Ser humano é ser inconstante.
E eu gosto disso.

P.S. Vale a pena clicar na imagem ou ir conhecer um pouco mais sobre Escher.

27 comentários:

  1. - Sou viciado em badanas. Sempre que vejo um livro vou logo espreitar a badana.
    - Isso acontece-me com o frontispício. Não consigo resistir a um bom frontispício.
    - O que é um frontispício?
    - Digo-te se primeiro me explicares o que é uma badana.

    ResponderExcluir
  2. Sim!! Nossa, acho que também eu poderia ter escrito esse texto. We agree entirely on it! Adoro a obra do Escher. Vivo olhando-a em vários sites :)
    Beijinhos e boa semana.

    ResponderExcluir
  3. Oi Jonice. quem me apresentou o Escher foi um colega da faculdade. Ele tinha um livro só com fotos e comentários sobre os quadros dele. Muito bom mesmo.
    Beijos.

    ResponderExcluir
  4. Por mais que eu acredite em Deus( e outras coisas) nao acho que tudo seja motivo de uma alta conspiracao por ou contra nos. Para mim nao ha coincidencias mas temos que ir a luta, mesmo que haja coisas que ja estejam traçadas.

    E detesto esperar carona, putz!

    (adoro vir aqui, ja te tinha dito?)

    ResponderExcluir
  5. Não tinha me dito não, mas pela quantidade de links você tem no seu blog eu me sinto "MUITO" honrado mesmo.
    Beijos pra você.

    ResponderExcluir
  6. eu também acredito em coisas traçadas, pra ser sincera... hahaha, sou bem medíocre nesse ponto. mas mesmo assim não deixo de concordar com você.
    beijos.

    ResponderExcluir
  7. nossa, que contraditório meu comentário...

    ResponderExcluir
  8. Obrigado e um abraço pra você também.

    ResponderExcluir
  9. Ola :) eu aqui de novo! CLARO QUE foi você que acertou... todo o mundo falando de atum mas ... meu amigo... GUARANA? so ha uma! ela é mais nenhuma :)

    Beijo!

    ResponderExcluir
  10. Siempre es un gusto leerte.

    Sin contradicciones, sin ambigüedades, esta vida sería más aburrida que la de un caracol.

    Saludos!

    ResponderExcluir
  11. Inconstante...
    Humano...
    Belo post!
    Bjs meus

    ResponderExcluir
  12. Bem me tinha parecido reconhecer ali o Escher, a obra que mais gosto dele está no meu 1º blog (maio2006), 'Vida em espelho esférico'.
    "Batalhe por aquilo que deseja" é o meu lema, se as coisas acontecerem naturalmente, tanto melhor, mas nunca espero que me caiam do céu, e também não desespero se não as alcançar, porque a luta diária por um objectivo faz parte da nossa razão de ser.
    Não vejo nisso nenhuma contradição, mas sim um complemento :)

    PS. Estou a falar no sentido lato e não só material...

    ResponderExcluir
  13. Elite: obrigado pela resposta. A curiosidade estava me corroendo.
    Beijos.

    ResponderExcluir
  14. Jeny gracias por su retorno a mi blog!

    ResponderExcluir
  15. Ahlka fiquei feliz em saber que temos algo em comum.
    Beijos.

    ResponderExcluir
  16. ah, eu gostei desse texto... ainda vale dizer isso?

    ResponderExcluir
  17. Sempre vale.
    Estou tentando manter uma periodicidade de dois posts por semana. Terças e esxtas.
    Beijos pra você moça.

    ResponderExcluir
  18. O Ser Humano é um Ser inconstante em constante mutação!!!!
    Abraços!!!
    ...e Escher é mesmo fantástico!Vale a pena conhecer a sua obra!*

    ResponderExcluir
  19. Plum obrigado pela visita. Fico feliz que o Escher tenha te agradado.

    ResponderExcluir
  20. Entao aguardo amanha para novo post?

    beijos!

    ResponderExcluir
  21. Ah, bem ... agora gostei de te ler :)
    Eu sou inconstante. Super empenhada qdo enfio na cabeço que quero conseguir algo, mas emprego igualmente o msm empenho qdo me desligo ou desmotivo eheheh

    ResponderExcluir
  22. Vi o seu perfil no meu blog e resolvi visitá-lo também.E acredite,desde a primeira frase sabia que retribuir a visita não seria um estigma, mas sim um prazer. É o seu tipo de trabalho que faz o acesso a blogs valer a pena.Nos torna mais pensadores, mais conhecedores de nós mesmos, traz um aprendizado e um pouco de confusão as nossas mente como diversão.É como um quebra-cabeças a ser montado.O tipo de brincadeira em que raciocinar, refletir e analizar não é um fardo, mas motivo de alegria. Devo acrescentar que compartilho das mesmas idéias que você, e como você mesmo disse, é isso que nos torna humano. Ambíguos, tendenciosos e confusos. E covardes, porque atribuimos essas características aos adolescente como uma "fase".Nunca os alertamos que isso é pra sempre, e pior, nunca iremos admitir que somos assim.Acredite, este post me deixará "fora do ar" por um mês aproximadamente. Obrigada por fazer valer a pena

    ResponderExcluir
  23. Elite: Sim hoje é dia de um novo post.

    ResponderExcluir
  24. Moço, ora ai está, temos de lutar pelo que queremos e se não acontece é porque não era uma coisa que seria boa depois. Ele é que sabe... Mas nada de parar, lutar continuar, esbracejar e por ai fora até que quando não dá, muda-se de estrada e continua-se a fazer o que se sabe..Trabalhar para ter um futuro melhor.. Ei sei que vc consegue moço..Ele não abandona, Ele encoraja, ele cutuca para a frente quando estamos quase a desistir..Ele ajuda sim..e vc faça o resto.. Jinho de mim...

    ResponderExcluir
  25. Bom, era exatamente o que eu queria dizer com aquele meu texto, só que vc fez isso com palavras melhores. A minha vida é uma ambiguidade, e as vezes me pego nesse mesmo antagonismo q vc. Entre o detisno e esforço para se conseguir as coisas. E as vezes me interrogo se as coisas pelas quais luto, são realmente as melhores para mim. Mas fazer o quê? É como vc disse, é bom ser assim. Pelo menos não caímos na mesmice =)

    ResponderExcluir

Se você se deu ao trabalho de escrever então nós iremos responder.