sexta-feira, janeiro 19, 2007

Espera.

Queria escrever uma canção, uma canção que falasse sobre os sentimentos de um homem que espera alguém, alguém que não vem.
Por que eu acredito que todo mundo, por menos que tenha vivido, já passou por essa experiência, que tanto pode ser frustrante, revoltante ou até mesmo prazerosa. Isto depende, é claro, do gosto pelo sado-masoquismo ou não. Mas o que verdadeiramente importa em uma espera? Algumas pessoas podem reclamar dizendo que estão desperdiçando preciosas horas do dia, dizem que aproveitariam esse tempo com outras atividades, eu particularmente acho isso besteira. O fato é que quando se espera tudo muda e tudo fica exagerado. Os segundos parecem horas e você começa a perceber tudo com muito mais detalhes, você tenta se distrair com as pessoas e as coisas ao seu redor. O paradoxo é que enquanto você observa, passam vários ônibus, dezenas de carros, centenas de pessoas e quando você olha pro relógio, percebe que o tempo praticamente não passou. Ou seja, o mundo esta descaradamente mais rápido que você. Vale lembrar que dentro da sua mente estão correndo milhares de pensamentos, alguns do tipo, por que a hora não passa ou o que pode tê-la atrasado ou ela não vem ou então eu sou um babaca ela não vem e eu vou ficar plantado aqui que nem um dois de paus.
O tempo não passa.
E você começa a perceber que as pessoas estão olhando de um jeito estranho para você. Será por que você anda de um lado para outro sem parar ou por que de minuto em minuto consulta o relógio ou até mesmo pelo fato de ficar com o olhar perdido lá no fim da rua e na esquina próxima.
O tempo não passa.
Mas você fica ali. Firme e forte. Esperando. Diz para si mesmo:
Só mais cinco minutos. Depois vou embora.
Mas sabe que isso não é verdade. Sabe que vai continuar esperando. Parece até que sente algum prazer sádico em sofrer. Engraçado, normalmente quem mais espera é aquele que mais odeia o ato de esperar por outra pessoa.
O tempo não passa.
Recordo-me agora de quando era forçado a esperar uma muito amiga minha que por incrível sacanagem do destino ou dela mesma, nunca estava pronta na hora e muito menos uma hora depois da hora. A verdade é que por mais torturante que seja, ela tinha a capacidade de deixar-nos esperando por uma hora e meia ou mais. Daí alguém pode dizer:
Se demorava tanto assim, então por que a esperavam?
Muito simples minha cara besta. Somos prisioneiros de uma algema chamada educação. Coisa essa que impede-nos de cairmos fora e deixarmos uma criatura dessas pra trás. Não! Por favor, não me chamem de insensível, por achar que uma mulher levar uma hora e meia no banho e mais meia pra se arrumar seja tempo demais. Na verdade isso não é tempo demais, na verdade isso chega a ser patológico. Depois quando dizem que essa história de que mulher demora muito pra se arrumar é coisa de machista. Vão se ferrar.
O tempo não passa.
Muitas pessoas usam a espera pra dizer aquilo que elas não tem coragem pra dizer pessoalmente. Em vez de cortar o mal pela raiz, elas preferem envenenar a arvore lentamente.
Poeticamente falando:

“Esperar é morrer aos poucos”.

7 comentários:

  1. A alegria é um dom que se adquire a arte a tristeza que se transpira
    em beleza...
    Eu volto
    Beijinhos
    Belo
    Conceição Bernardino

    Meus blogs http://amanhecer-poesia.blogspot.com

    http://sentidos-visuais.blogspot.com

    ResponderExcluir
  2. Olá Alves.. Esperar faz parte da vida. Esperamos 9 meses para nascer, e acho que nem reclamamos enquanto andamos lá dentro quentinhos na barriga da nossa mamãe..Depois habituamo-nos a esperar pelos amigos a caminho da escola..Depois a espera já é outra..Moça demora, se demora ahhhhhh, mas a gente gosta de ficar esperando não? Senão porque não vai embora em vez de ficar esperando? Depois ficamos à espera dos filhos, à espera de aumento à espera de tudo.. A vida é feita de esperas moço... Mas vá esperando também, e que lhe valha a pena, ao menos isso.. É que tem gente que passou a vida esperando, e nem por isso lhes valeu a pena esperar!!!!
    Fique bem no seu lindo Brasil que já conheço um pouquinho..

    ResponderExcluir
  3. Divinal


    Amigo,
    Parte integral de liberdade
    Alguém com quem saboreamos tudo
    Expulsamos o preconceito, ambiguidade
    A quem oferecemos o olhar mudo
    Amigo,
    Não importa quem és,
    De onde vens
    Se estás presente ou ausente!
    Amigo,
    Alguém que sinto
    Que está sempre comigo...

    Conceição Bernardino
    Tenham uma boa semana com muito amor

    Meus blogs http://amanhecer-poesia.blogspot.com

    http://sentidos-visuais.blogspot.com

    ResponderExcluir
  4. Thanks for passing by to looking around my blog.
    Padomita means penis jejejeje

    ResponderExcluir
  5. Obrigado pela visita de vocês.

    ResponderExcluir
  6. "El que espera, ¡desespera!" es un dicho común en México.

    Yo también he sufrido esa clase de espera donde los segundos parecen minutos, los minutos se hacen horas y las horas pasan lentas.

    No te canses de esperar, sé paciente, descifra la espera, descubre lo que hay detrás de ella.

    No hay nada de malo en ser masoquista de vez en cuando, no hay mejor sufrimiento que el que precede a un gran acontecimiento.

    Saludos!
    Jeny

    ResponderExcluir
  7. Olá,
    Que posso eu dizer se os meus olhos não falam!
    Transmitem emoções, a essa beleza inconfundível
    Que as palavras me transmitem
    Aqui estou eu para te dar o meu gesto de carinho
    Soberbo...

    Conceição Bernardino

    ResponderExcluir

Se você se deu ao trabalho de escrever então nós iremos responder.